::: Proposta Pedagógica :::

“As crianças constroem o conhecimento a partir das interações que estabelecem com as outras pessoas e com o meio em que vivem. O conhecimento não se constitui em cópia da realidade, mas sim, fruto de um intenso trabalho de criação, significação e ressignificação”. (RCNEI)

A Proposta
O sócio-construtivismo é a proposta de base, para a interação com outros recursos que visem ao desenvolvimento integral da criança, numa perspectiva holística voltada para os desafios do século XXI. Desta forma, trabalhamos com Projetos cujos temas são do interesse das crianças e partem sempre do seu universo, buscando uma aprendizagem significativa que desperte o prazer em descobrir e aprender.  As atividades, portanto, hão de ter sempre um caráter lúdico, dinâmico, criativo, desafiador e interdisciplinar.  Damos ênfase à interação social, autonomia, responsabilidade e curiosidade. Daí a importância da atenção pessoal a cada aluno. Os conteúdos e noções abordadas são vistos como meio e não como fim da aprendizagem.
Predispomos, assim, nossas crianças à criatividade e ao pensamento reflexivo para solução de situações-problema e o desenvolvimento da autonomia.
O Professor
Para nós, o professor deixou de ser o centro do processo para ser o estimulador, mediador e facilitador da aprendizagem. Sabe que a aprendizagem é produto da construção do aluno.Tem como objeto de sua preocupação criar neste aluno um vínculo positivo com o saber, para que descubra o prazer em aprender sempre mais. Ciente da importância de sua formação permanente está sempre buscando, é inquieto, tem mentalidade aberta, senso crítico e atitude investigativa.
Projetos
O trabalho com projetos possibilita a integração das áreas do conhecimento evitando a fragmentação. Propõe desafios, desperta a curiosidade e permite à criança confrontar suas hipóteses com o conhecimento historicamente constituído, caminhando, assim, gradativamente, para a construção de conceitos científicos. Permite um trabalho amplo e flexível, aumentando significativamente o repertório infantil o que possibilita a construção de novos conhecimentos. Gera possibilidades de uma aprendizagem significativa e contextualizada.
 
 
Literatura Infantil
“A leitura do mundo precede a leitura da palavra”. (Paulo Freire)
 
O livro é aquele brinquedo, que por incrível que, pareça, entre um mistério e um segredo, põe idéias na cabeça. (Maria Dinorah).
          A literatura infantil contribui para o crescimento emocional, cognitivo e para a identificação pessoal da criança, desenvolvendo-lhe a percepção de diferentes resoluções de problemas, despertando a criatividade, a autonomia, a criticidade, que são elementos fundamentais para a sua formação.
As situações de interação, contato e manuseio de diferentes materiais escritos são importantes para a aprendizagem da leitura e da escrita. Mas, será ainda mais enriquecedor se este manuseio e contato for com histórias de literatura infantil, pois os desenhos maravilhosos e os enredos instigantes que se encontram explícitos nos livros são como uma chamada, um convite que fascina a criança, proporcionando-lhe imenso prazer e interesse.
Brincadeiras
 
”Soubéssemos nós adultos preservar o brilho e o frescor da brincadeira infantil, teríamos uma humanidade plena de amor e fraternidade. Resta-nos, então, aprender com as crianças”.
(Monique Deheinzelin).
          O brinquedo e a brincadeira traduzem o mundo para a realidade infantil. Brincando, a criança suaviza o impacto provocado pelo tamanho e pela força dos adultos e do mundo que ainda desconhece, diminuindo seu sentimento de impotência e entendendo a realidade que a rodeia. Brincando, desenvolve sua inteligência, sensibilidade, habilidades, a motricidade, a mente e a criatividade, além de aprender a interagir com outras crianças e com os adultos.
          Cientes da importância do brincar, para a criança, oferecemos inúmeras oportunidades e momentos que possibilitem a ela elaborar o mundo em que está inserida. Com isso, garantimos que suas potencialidades e sua afetividade se harmonizem.
 
O Trabalho Pessoal
          O Trabalho Pessoal é um período dentro do horário escolar, que acontece diariamente, em que as crianças têm ao seu dispor uma série de atividades diversificadas que vão desde as gráficas até as lúdicas e que buscam o desenvolvimento de inúmeras habilidades nas várias áreas do conhecimento. Esse momento tem como objetivo despertar na criança sua independência, responsabilidade e liberdade, ao propor a escolha livre dos trabalhos expostos nas prateleiras.
          A professora intervém para orientar seus alunos, individualmente, e aproveita a oportunidade para dar uma atenção especial a cada um, permitindo que o ritmo pessoal e o estágio do conhecimento sejam respeitados e estimulados para que atinjam novas conquistas.O Trabalho Pessoal leva também à autonomia e organização, já que todos os alunos sabem que independente da ordem em que os trabalhos estão expostos eles podem escolher quais farão primeiro, se farão sozinhos, ou em grupos.
 
Interação
          No processo de construção do conhecimento, a interação entre as crianças é um momento muito importante, pois gera cooperação, socialização, conflitos, discussão de hipóteses, desenvolvendo as capacidades de ouvir o outro, falar, refletir, questionar e argumentar.Defendemos que se aprende em interação com o outro e a riqueza das trocas, na Educação Infantil, estimula a criança a avançar cada vez mais no enriquecimento de um repertório que a  levará à elaboração de novos conhecimentos.
 
Letramento
          Letramento é o nosso grande objetivo no trabalho de linguagem oral e escrita, o que significa que queremos que nossos alunos sejam preparados para ler, escrever, interpretar, extrapolar textos e fazer uso deles em suas práticas sociais, fora da escola.
Há uma grande diferença entre alfabetização e letramento, segundo Soares (2001, 31e 39)
·         Alfabetizar é ensinar a ler e a escrever, é tornar o indivíduo capaz de ler e escrever.
·         Alfabetização é a ação de alfabetizar.
  • Letramento é o estado ou condição que adquire um grupo social ou um indivíduo como conseqüência de ter-se apropriado da escrita e leitura e de suas práticas sociais.
  • Letramento não é um gancho em que se pendura cada som enunciado.
  • Não é treinamento repetitivo de uma habilidade, nem um martelo
    quebrando blocos de gramática.
  • Letramento é diversão. É leitura à luz de vela. Ou lá fora, à luz do sol.
  • São notícias sobre o presidente, o tempo, os artistas da TV. E mesmo Mônica e Cebolinha nos jornais de Domingo.
  • É uma receita de biscoito, uma lista de compras, recados colados na geladeira. Um bilhete de amor, telegramas de parabéns e cartas
    de velhos amigos.
  •  É viajar para países desconhecidos, sem deixar sua cama.
  • É rir e chorar com personagens, heróis e grandes amigos.
  • É um Atlas do mundo, sinais de trânsito, caças ao tesouro, manuais, instruções, guias, orientações em bulas de remédios, para que você não fique perdido.
  • Letramento é, sobretudo, um mapa do coração do homem,
    um mapa de quem você é,
    e de tudo que pode ser.
    (Magda Soares)
Currículo
 
            Entendemos o currículo como um conjunto de elementos mediadores do processo educacional, visando à formação de sujeitos capazes de atuar nas situações que se lhes apresentam, com base na busca do equilíbrio razão/afetividade. Para tanto, além dos saberes universalmente consagrados, ressaltamos aspectos como: a criticidade, a criatividade, a curiosidade, o conflito, as contradições, a problematização, a construção e provisoriedade do conhecimento, a visão integral do saber, a avaliação permanente, a distribuição do tempo e das atividades, através de gestão democrática que viabilize uma aprendizagem dialógica, incluindo a participação efetiva da família e das próprias crianças na realização de projetos.
        As áreas consagradas do conhecimento são tomadas como eixo organizador de conteúdos adequados à realidade infantil e não como compartimentos cerceadores da liberdade de criar, construir, inventar. São elas:
·         Linguagem e seus códigos;
·         Língua Portuguesa e seu sistema;
·         Matemática e raciocínio lógico;
·         Natureza e sociedade: Ciências físicas, biológicas e sociais;
  • Artes, teatro e música;
  • Movimento e expressão corporal;
  • Filosofia;
  • Educação Física.
 
Avaliação
 
A avaliação deve ser entendida como um processo contínuo de obtenção de informações, análise e interpretação da ação educativa, visando ao aprimoramento do trabalho escolar. Todos os participantes da ação educativa serão avaliados em momentos individuais e coletivos.
Diagnóstica, prognóstica e investigativa do desenvolvimento do aluno, na relação com a ação dos educadores, a avaliação visa, ao redimensionamento da ação pedagógico-educativa.
 Esse processo permanente de avaliar tem como base a visão global do aluno, subsidiada por observações e registros obtidos no decorrer das atividades. As formas de registro, através de fichas individuais e de análise das relações de grupo serão explicitadas no Projeto Pedagógico.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: